blog do luiz fernando roxo.
como investir em ações com pouco dinheiro.
Início » Como Investir em ações com Pouco dinheiro

Como Investir em ações com Pouco dinheiro

Alguma vez você se pegou pensando “eu gostaria de saber como investir em ações com pouco dinheiro, mas não é possível”? Caso tenha pensado isso alguma vez, saiba que não é a primeira nem será a última pessoa a ter esse tipo de pensamento quando o assunto é investir.

Parece que os valores e os riscos envolvidos, muitas vezes intimidam os investidores iniciantes, mas saiba que é possível começar a investir com pouco dinheiro, e ter lucro em cima desses investimentos iniciais.

Como investir dinheiro e ter lucro?

A grande vantagem do mercado de ações é a possibilidade de variar sua carteira de investimentos de várias maneiras possíveis.

Dependendo de seus investimentos, você pode receber lucros de diversas frentes diferentes, como investimentos de renda fixa, renda variável, ações, entre outras mais.

Mas a questão é: de quanto dinheiro você precisa para começar a lucrar?

Dá para começar investindo pouco dinheiro?

Diferente da crença popular, você não precisa ter muito dinheiro para começar a investir dinheiro na bolsa de valores.

Você pode começar pequeno, com investimentos relativamente simples, junto a sua corretora financeira. Porém, vale a pena considerar o valor investido em relação às taxas que podem ser exercidas sobre suas transações.

Antes de começar a investir, mesmo com pouco dinheiro, é importante escolher uma instituição financeira de confiança, e que de preferência não possua altas taxas de operações ou de manutenção de conta. 

Como seus investimentos serão pequenos e frequentes, esse tipo de taxa poderia “devorar” o seu lucro e diminuir seus retornos a longo prazo.

Como investir dinheiro: quanto rende 100 reais em ações?

Esse rendimento está diretamente ligado à valorização ou desvalorização de uma ação na bolsa. Caso você realize um trade, você também deve considerar os impostos sobre essa transação antes de considerar o seu lucro líquido final.

Várias ações têm tido boas valorizações, portanto não é tão difícil ter um bom retorno de um investimento quando o assunto é ações. 

Por exemplo, uma ação da Embraer possui uma valorização total de 113,22% em 2021. 

Sem considerar os impostos sobre a transação de venda, podemos ver que a ação mais que dobrou de preço nesse período, o que é uma valorização extremamente interessante no mercado financeiro.

Porém, é muito importante escolher com cuidado quais ações serão adquiridas, pois, uma ação que desvalorizar pode trazer prejuízos para o investidor.

Como investir em ações com pouco dinheiro: em que investir com 100 reais?

No geral, existem diversas opções de investimentos nessa faixa de preço, ou até mesmo para valores inferiores à R$100,00. 

Entre essas opções, temos títulos do Tesouro, rendas fixas e variáveis, que podem oferecer estratégias específicas para tipos diferentes de investidores.

São estas algumas das opções disponíveis para começar a investir com 100 reais:

1. FII

Investir no Fundo de Investimento Imobiliário (FII) pode ser uma boa alternativa para a renda variável, uma vez que você não precisa saber exatamente como a rentabilidade desse tipo de investimento ocorre para investir. 

Por essa razão é interessante arriscar-se nesse tipo de investimento apenas se o seu perfil de investidor for mais voltado para o lado arrojado.

Este tipo de investimento é coletivo, focado no mercado imobiliário e, faz-se necessário adquirir uma cota deste fundo. É possível encontrar valores a partir de 100 reais nesse tipo de cota, e você pode adquirir mais caso deseje.

Esse tipo de fundo é administrado por um gestor, que toma as decisões para melhor administrar o fundo. Os dividendos financeiros recebidos, no entanto, são distribuídos proporcionalmente entre os cotistas, baseado no número de cotas que cada um deles possui.

Esta opção de investimento é uma boa para quem não possui muito tempo ou preparo para realizar investimentos, uma vez que o gestor de fundos é um profissional contratado, dessa forma eximindo o investidor de tomar suas próprias decisões e acompanhar as oscilações que o mercado possa ter.

Uma vez que as cotas dos FIIs podem ser negociadas na bolsa de valores, eles conseguem ter uma maior liquidez que outros tipos de investimento, podendo assim garantir lucros com a venda das cotas, apesar de ser uma renda passiva bem mais interessante, pela distribuição de dividendos. 

Nesse tipo de investimento, os rendimentos costumam ser constantes, especialmente nos chamados “fundos tijolo’’. Esses dividendos podem ser acumulados ou investidos no mesmo fundo, ampliando seu patrimônio financeiro. 

2. CDB

Os Certificados de Depósitos Bancários são emitidos por bancos para adquirir capital para ser utilizado em seus projetos e atividades futuras. Esses títulos são um investimento de renda física, funcionando como a realização de um empréstimo para o banco.

Como contrapartida, essas instituições financeiras oferecem taxas de rentabilidade para seus investidores. Isso pode variar, com alguns títulos oferecendo liquidez diária, enquanto outros contam com liquidez apenas no vencimento do contrato. 

Nesse caso, o contrato para cada título emitido é único.

Quanto à rentabilidade, ela pode ser prefixada, pós-fixada ou híbrida. Em sua maioria, as opções costumam acompanhar a taxa CDI (certificado de depósito interbancário), uma taxa que se mantém próxima à Selic.

Este tipo de investimento é passível de tributação pelo imposto de renda, conforme a tabela regressiva. Além disso, esse contrato conta com uma cobertura por fundos de garantia, o que torna essa uma opção segura de riscos.

3. ETF

O ETF é o Exchange Traded Funds, também conhecido como fundos de índices. Esses fundos funcionam basicamente como fundos de investimentos, sendo composto por ativos diferenciados com o objetivo de gerar algo parecido com uma carteira teórica de um índice determinado no mercado de ações.

Este conjunto de ativos diferenciados é escolhido baseando-se no índice que esse ETF pretende replicar, não se limitando apenas ao mercado financeiro. 

Pode acompanhar índices diferentes dos previstos nesse mercado, por exemplo buscando índices nem ao menos presentes no mercado brasileiro.

Esses índices podem ser interessantes para investidores que querem acompanhar mercados internacionais simplificando a sua carteira de investimentos adquirindo os ETFs.

Este tipo de investimento ainda é bem recente no Brasil, apesar de já ter atraído diversos investidores nesse pouco tempo. 

Em países com mais tempo de mercado de ações, como os Estados Unidos, o mercado das ETFs é bem mais abrangente.

4. Ações no mercado fracionário

No momento em que você adquire ações na bolsa de valores, você se torna sócio daquela empresa, também conhecido como acionista. Você pode receber dividendos conforme a empresa cresce, e portanto, esse é talvez o contrato de renda variável mais bem conhecido pelos investidores.

Apesar de ser comum a realização de investimentos com base em lotes de muitas ações para realmente obter lucro, é possível começar de baixo, com investimentos menores utilizando-se do mercado fracionário.

Nesta modalidade de investimento, em vez de comprar um grande lote de 100 ações, por exemplo, você pode adquiri-las por unidade, diminuindo bastante o seu custo total.

Esta é uma boa opção para investidores que não possuem tanto capital financeiro agora, mas que desejem investir em ações. 

Esse mercado também possibilita uma maior diversificação da carteira do investidor, uma vez que você pode comprar lotes fracionados de diversas ações em vez de apenas um único grande lote de uma única ação.

Quanto rende 100 reais no CDI?

Nos últimos anos, com as quedas de juros básicos, a taxa do CDI também diminuiu bastante. Antigamente, era possível realizar aplicações com renda fixa com retornos de 1% ao mês tranquilamente. Atualmente, o CDI rendeu apenas uma fração disso.

Desde 2020 a taxa CDI encontra-se bem baixa, e atualmente ela encontra-se um pouco abaixo de 0,4%

Apesar dessa taxa oscilar bastante, se realizamos um investimento de 100 reais hoje, no final do mês ele renderia um pouco menos de 40 centavos.

Qual é a aplicação financeira que rende mais?

Esta é uma pergunta difícil em se tratando de um país de alta renda fixa média, como o Brasil, mesmo assim, até mesmo os investidores mais conservadores têm flertado com ações e outros investimentos de maior risco.

Investir em ações é bem mais arriscado do que em aplicações de renda fixa, porém tem a possibilidade de trazer lucros bem maiores e em períodos mais curtos.

Caso o investidor não se sinta 100% confortável com esse investimento, ou não tenha o tempo disponível para acompanhar de perto as notícias sobre as variações de preço do mercado, ele pode contar com a opção dos Fundos de Ações para investir.

Os Fundos de Ações são fundos de investimentos voltados para o mercado de ações, no qual os cotistas compram cotas desse fundo e um administrador toma as decisões mais favoráveis com relação às ações adquiridas, dividindo os lucros proporcionalmente entre o número de cotas que os investidores possuem.

O que rende 1% ao mês?

Atualmente, é muito difícil encontrar uma opção de rendimento que renda esses interessantes 1% ao mês. A melhor opção para alcançar esse tipo de retorno tão alto é investir em ações em ascensão. 


Outra opção interessante é a de investimentos pré-fixados. Alguns investimentos de mais longo prazo, entre 5 e 10 anos, podem oferecer taxas de retorno de 12% ao ano, ou seja: 1% por mês.

Mesmo assim, 1% ao ano, apesar de ter sido possível com alguma facilidade antigamente, é muito difícil de ser conseguido hoje em dia, ainda mais levando a inflação e outros fatores externos em consideração.

Como investir dinheiro em ações?

Qualquer um pode realizar investimentos em ações, seja diretamente, ou seja adquirindo uma cota em um fundo de ações, que tomará por você as decisões sobre as compras e vendas de ativos.

Para investir em ações, você precisa abrir uma conta em instituição financeira, de preferência uma, na qual você possua ampla confiança, e a partir daí começar a estudar e realizar esses investimentos.

Vale lembrar que esse tipo de investimento está passível de tributação pelo Imposto de Renda, e portanto, é necessário considerar esses impostos no valor total dos lucros antes de retirar para você o valor líquido das transações. 

Como investir em ações com pouco dinheiro : 6 passos

1- Planeje seus investimentos

O primeiro passo para começar a investir deve ser realmente começar a se planejar e se organizar para colocar todas as coisas no lugar

Fazer um planejamento financeiro bem feito lhe ajuda a ver quanto você ganha e quanto gasta por mês, o que pode lhe ajudar a tomar melhor as decisões sobre os valores a serem investidos.

Ter uma planilha financeira bem preenchida pode lhe auxiliar bastante no momento de ver o que você gasta, lhe dando uma maior percepção sobre as suas finanças.

Com o planejamento feito, você pode ver o que são os valores essenciais e supérfluos, o que pode ser cortado e quanto você pode investir.

2- Conheça seu perfil e objetivos como investidor

Este provavelmente é o passo mais importante, portanto analise com cuidado seus objetivos.

Definir seus objetivos de forma adequada é fundamental para começar a investir, uma vez que esses objetivos serão os seus motivadores para realizar os investimentos corretos.

Após decidir em que você deseja investir, é importante pensar em qual o seu objetivo final com investimentos. Lucro rápido ou dividendos de longo prazo?

É importante ter esses objetivos bem definidos, e de preferência mais de um, para saber exatamente que caminhos tomar ao investir. 

Ao determinar esses objetivos, você também deve pensar em seu perfil de investidor. É de suma importância saber qual o seu perfil antes de começar a investir, pois, seu perfil deverá ditar como você lida com seus investimentos.

3- Acabe com as dívidas

investir 100 reais

Um passo importante a ser dado para sua independência financeira é acabar com suas dívidas. Contas atrasadas tendem a ficar maiores com o tempo devido aos juros, portanto, quitar totalmente suas dívidas é essencial para começar a acumular patrimônio.

Se a situação estiver complicada, faça um levantamento de suas dívidas e busque seus credores para tentar renegociar, buscando um desconto ou parcelamento adequado.

4- Tenha uma reserva de emergência

É importante começar a construir sua reserva de emergência o mais cedo possível após pagar suas dívidas. Este dinheiro é de extrema importância para poder lidar com imprevistos tanto em sua vida quanto em seus investimentos.

Uma vez que você possua sua reserva, você poderá investir com mais tranquilidade, sabendo que você pode lidar com qualquer imprevisto sem afetar diretamente seus investimentos. 

5- Seja paciente

Provavelmente o passo mais difícil de seguir, o do autocontrole e da disciplina. Investimentos podem demorar a dar retorno, especialmente os de longo prazo. Pode ser difícil manter a ansiedade sob controle, especialmente para investidores que realizam investimentos mais arriscados.

O lucro não aparece rápido, podendo demorar bastante para conseguir alcançar os seus objetivos, porém, caso você tenha objetivos bem definidos e disciplina para segui-los até o fim, você terá chances bem maiores de ser bem-sucedido em seus negócios.

6- Comece devagar nos investimentos

Por fim, é normal não sentir muita segurança nos primeiros momentos de investimentos. Para sentir-se mais seguro no primeiro momento de seus investimentos, talvez seja interessante investir em renda fixa, pois é uma área mais segura e que garante alguma rentabilidade.

Alguns investimentos de renda fixa para sua consideração são:

Tesouro Direto

Letras de Crédito

-Debentures

Fundos de Investimentos

Certificados de Depósitos Bancários

Entre estas, existem rentabilidades pré fixadas, para que você saiba no momento da aquisição quanto você receberá no fim do contrato, ou pós fixada, que pode ser alterada de acordo com o indicador financeiro que a acompanha, como a taxa Selic por exemplo.

No geral, vale a pena ler um pouco sobre cada uma antes de realizar negócio.

Conclusão: Vale a pena investir em um curso para aprender como investir seu dinheiro?

Investimentos, como o próprio nome implica, são gastos que temos onde esperamos ter retorno em algum momento. Neste caso, investir em conhecimento para poder tomar melhores decisões relativas ao seu dinheiro pode ser um ótimo investimento.

Por menor que sejam seus investimentos, se eles forem feitos de maneira correta, eles vão render, e de pouco em pouco esses investimentos se acumulam, e como uma bola de neve, eventualmente você vai se ver com um grande patrimônio acumulado à sua disposição.

Conheça o Luiz Otávio, autor deste artigo. 

Luiz Otavio Roxo

adicione um comentário

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!