blog do luiz fernando roxo.
Início » Taxa de Corretagem: quanto as corretoras cobram?

Taxa de Corretagem: quanto as corretoras cobram?

Se você já investe ou está interessado em começar a investir, deve saber que uma parte dos seus investimentos será destinada para o pagamento da taxa de corretagem da corretora.

Apesar de todos os investidores precisarem pagar essa taxa, poucos sabem o que é a taxa de corretagem, de fato, e quanto exatamente pagam por ela. 

Isso porque apesar das corretoras serem obrigadas a divulgar os valores que cobram na taxa de corretagem, a informação muitas vezes fica escondida no site (confira mais adiante o comparativo de taxas de corretagem que fizemos com as principais corretoras).

Antes de mais nada, é importante saber que a corretora de investimentos é quem irá intermediar as suas ofertas na B3, a bolsa de valores do Brasil

E, assim como todo serviço, a corretora também pode cobrar por fazer esse meio de campo. E não é só a taxa de corretagem! A taxa de custódia, também cobrada pela corretora, vai comer uma pequena fatia dos seus investimentos. 

Para te ajudar a entender melhor o que é a taxa de corretagem, e mesmo taxa de custódia, fizemos esse guia sobre o assunto. Aqui você vai entender melhor cada uma das cobranças e conhecer os valores cobrados pelas principais corretoras do mercado. 

E lembre-se de considerar o valor da taxa de corretagem na hora de escolher a sua corretora, heim?

O que é taxa de corretagem?

taxa de corretagem o que e

A taxa de corretagem é o valor cobrado pelas corretoras para intermediar as operações de compra e venda de ativos no mercado financeiro (ações, opções, Fundos Imobiliários, Renda Fixa etc).

Assim como os bancos podem cobrar por transferências (TEDs e DOCs), ao pagar a taxa de corretagem você está pagando por um serviço que lhe foi entregue. 

Mas é importante analisar bem esse tipo de custo antes mesmo de escolher a corretora, pois eles podem impactar na rentabilidade da sua carteira! 

Essa dica é ainda mais importante para quem está começando a investir. 

E para atrair justamente esse tipo de investidor, algumas corretoras têm adotado a estratégia de taxa zero de corretagem.

O que acaba sendo vantajoso para os investidores menores que não querem perder um percentual alto de suas aplicações em taxas. Mas é necessário ter cuidado e pesquisar muito bem antes de começar a operar, para que o barato não saia caro. 

Isso porque muitas corretoras com taxa zero de corretagem acabam aumentando outras taxas, como a taxa de custódia. 

Para quê serve a taxa de corretagem?

Atualmente, o investidor não pode negociar ativos financeiros diretamente através da B3, a bolsa de valores do Brasil. Por isso, é necessário que uma instituição intermedeie esse processo.

E por estes serviços, você acaba pagando um pedágio que deve financiar os custos envolvidos na operação de compra e venda de ativos. 

Imagine que a corretora seja como um restaurante em que o cardápio traz as opções de investimentos disponíveis. 

Sendo que a variedade de produtos no “cardápio” depende da taxa de corretagem. Ou seja, se ela é zero obviamente o “cardápio” será menor e a decoração do restaurante talvez seja mais básica e sem muitos luxos. 

Pode ser que você tenha que comer em um banquinho de plástico ou que precise esperar meia hora para ser atendido por um dos poucos garçons.

Na corretora com taxa zero de corretagem as opções de ativos são mais limitadas e o atendimento também não será dos melhores. 

Sabe quando você liga para tirar uma dúvida com um especialista e fica 15 minutos com a musiquinha de espera? Então, é importante saber. 

Quais são os tipos de taxa de corretagem?

Agora que você já entendeu tudo sobre a taxa de corretagem, vamos conferir as taxas cobradas pelas principais corretoras do Brasil. 

Fique de olho, pois muito provavelmente a sua corretora está nessa lista.
Taxa de corretagem fixa 

A taxa de corretagem fixa é a versão mais popular e é cobrada quando as negociações são feitas a partir da própria plataforma da corretora, o home broker

Trata-se de um valor fixo pré-determinado para qualquer operação que o investidor fizer, independente do volume financeiro de suas aplicações. Ou seja, independente de você aplicar R$100,00 ou R$10.000,00, a taxa será a mesma.

Por esse motivo, muito especialistas não recomendam investir em ações com pouco dinheiro: como você provavelmente fará várias compras, a taxa de corretagem fixa poderá anular uma parte significativa dos ganhos. 

Taxa de corretagem variável

Já na corretagem variável o valor cobrado dependerá do volume financeiro que será investido.

Esse tipo de taxa de corretagem é aplicada quando a operação é feita através da mesa da corretora ou por meio de um assessor de investimento.

A vantagem da corretagem variável é que ela é cobrada sobre um percentual do investimento. Então, nesse caso, haverá sim diferença na taxa de corretagem de uma aplicação de R$100,00 e uma de R$10.000,00. 

Corretagem em contratos futuros

Além do mercado de ações, também é possível investir em ativos numa data futura, pagando ou recebendo um valor por um preço determinado no momento presente. E essa modalidade é conhecida como Contratos Futuros.

Os Contratos Futuros mais comuns são os de commodities como milho e soja, dólar, ações e taxas de juros.

Na negociação desses ativos, a taxa de corretagem incide sobre cada contrato. Sendo assim, quanto mais contratos futuros o investidor negociar, maior será a taxa de corretagem cobrada.

Que outras taxas são cobradas pelas corretoras?

Além da taxa de corretagem, as corretoras de investimento também cobram outras taxas, como a taxa de custódia ou uma porcentagem sobre o valor investido. 

No entanto, poucos investidores sabem que elas existem e mesmo para que servem e acabam confundindo-as com a própria taxa de corretagem. Esclarecemos todas elas aqui para você não passar sufoco. 

O que é taxa de custódia

A taxa de custódia é o valor cobrado pela corretora de investimentos para registrar e guardar os ativos no CPF do investidor. Ela também pode variar de acordo com a corretora ou até ser isentada em algumas instituições.

A taxa de custódia era mais comum quando não era possível investir online e o registro era feito em certidões de papel (daí a cultura de ainda chamarmos ações de “papéis”). Por isso, as corretoras cobravam os custos para a confecção e armazenamento desses documentos.

Como hoje os papéis físicos são inexistentes, tecnicamente, a taxa de custódia nem deveria mais ser cobrada pelas corretoras…

Porcentagem sobre o dinheiro investido

Nesse caso, a taxa de custódia pode ser cobrada mensal, semestral ou anualmente e é calculada sobre o valor total do investimento mais rendimentos.

Ela pode ser cobrada no momento da aplicação, durante o período do investimento ou mesmo no resgate.

O perigo é quando ela é cobrada no resgate ou durante o período de investimento, já que você pode nem dar conta de que o valor foi descontado.

E achar que a taxa não existe…Mas ela está lá, silenciosa, e comendo seus rendimentos. 

Vou te dar um exemplo: no Tesouro Direto a taxa de custódia atualmente é de 0,25% ao ano e é cobrada semestralmente, ou quando o investidor resgata o montante antes do vencimento do título.

Se você tivesse aplicado R$1.000,00 em um título e ele tivesse rendido R$100,00 após 6 meses, totalizando o montante de R$1.100,00, a taxa de custódia seria de R$2,75.

Qual é a taxa de corretagem cobrada pelas corretoras?

taxa de corretagem cobrada pelas principais corretoras

Agora que você já entendeu tudo sobre a taxa de corretagem, vamos conferir as taxas cobradas pelas principais corretoras do Brasil. 

Fique de olho, pois muito provavelmente a sua corretora está nessa lista.

Taxa de Corretagem XP Investimentos

A XP é a maior corretora do país e como tal possui uma enorme estrutura para o investidor, que pode inclusive contar com assessores credenciados que facilitam a vida de quem não tem muito tempo, paciência e conhecimento para acompanhar o mercado. 

A taxa de corretagem da XP leva em consideração se o investidor abre conta diretamente com a corretora ou se tem um escritório assessorando. Também há custos diferentes caso o investidor opere pela plataforma da XP ou pela mesa da corretora.

Taxas de corretagem da XP para ações e BDRs:

Taxa de Corretagem Rico

A Rico zerou as taxas de corretagem para renda variável (ações e fundos imobiliários no day trade e swing trade também) e renda fixa (Tesouro Direto e crédito privado), porém ainda há taxas para opções, conforme a tabela abaixo:

Taxa de Corretagem Órama

Eleita a melhor empresa de investimentos do Brasil e a melhor corretora por dois anos consecutivos, a Órama tem uma das maiores plataforma de fundos de investimentos do Brasil.

A corretora Órama não possui taxa de corretagem para Fundos Imobiliários e Tesouro Direto, somente para ações e opções, que dependem da quantidade de ordens no mês conforme as tabelas abaixo:

Confira as taxas de corretagem da Órama para Swing Trade ou Day Trade em ações e opções:

Através da mesa de operações:
Custos seguem a Tabela Bovespa, com corretagem mínima de R$ 25,90.

Taxa de Corretagem Modal Mais

Uma das corretoras menos burocráticas para se abrir conta, e sem exigência de valor mínimo, a Modal Mais tem conquistado o investidor iniciante.

Com relação à taxa de corretagem da Modal Mais, ela possui 5 planos diferentes, sendo alguns com o pagamento de mensalidades, e outros não. Confira na tabela abaixo:

Taxa de Corretagem Easynvest

A Easynvest é reconhecida pelo bom atendimento e possui um belo aplicativo, além de não cobrar taxas para Tesouro Direto ou outras aplicações de Renda Fixa.

A taxa de corretagem na Easynvest para ações depende se o investidor está operando no mercado fracionário (mercado em que as ações podem ser negociadas sem lote mínimo) ou no mercado padrão:

Para o investidor interessado em investir em opções, a taxa cobrada é de R$ 4,99 por ordem também.

Taxa de Corretagem Ativa

Com mais de 35 anos de tradição, a corretora Ativa não cobra taxa de corretagem em investimentos no Tesouro Direto, Fundos de Investimentos e Fundos Imobiliários. Mas segue abaixo os custos nos demais produtos:

Taxa de Corretagem Warren

A corretora Warren aposta no modelo Fee Based, ou seja, as taxas são cobradas sobre o patrimônio e não como uma comissão sobre cada transação.

Com isso, a corretora defende estar alinhada aos interesses do cliente, pois não cai em conflito de interesses ao recomendar produtos apenas buscando uma comissão maior, como acontece com as corretoras maiores.

Sabe aquele analista que fica te ligando com uma “dica quente” de Fundo de Investimento? Então, na Warren não tem isso…

E quando o patrimônio do investidor cresce, a corretora ganha junto.

Além disso, a taxa de corretagem é cobrada apenas nas carteiras em que o cliente montar para investir em Fundos de Investimentos. Pois para negociar ações, a taxa de corretagem é zero, confira a tabela abaixo:

Carteiras (para aplicação em Fundos de Investimentos, exceto Fundos Imobiliários e ETFs ):

Para investir em ações e Fundos Imobiliários o investidor deve usar a aba “Trade” e terá a corretagem zerada.

Quais corretoras têm taxa zero de corretagem?

Clear

A Clear é uma corretora do grupo XP que não oferece custos em nenhuma operação feita através de sua plataforma.

É uma das corretoras mais populares no mercado, principalmente entre os investidores iniciantes, que desejam aproveitar a taxa de corretagem zero para ações, fundos imobiliários, ETFs e no mercado de opções.

Mas fique atento! Caso precise enviar uma ordem pela mesa da corretora, você precisará pagar uma taxa de corretagem. 

Banco Inter

Além das corretoras, os bancos digitais, como o Banco Inter, estão começando a oferecer o serviço de intermediação para os investidores.

Para competir neste mercado já cheio de empresas consolidadas, a aposta é na taxa de corretagem zerada.

O Banco Inter oferece aos clientes sua plataforma PAI (Plataforma Aberta de Investimentos), onde o investidor pode negociar ações, FIIs, Fundos de Investimento, CDBs e outro produtos, todos com taxa zero.

Rico

Dentre as corretoras com taxa zero, a Rico é mais recente adepta, já que até meados de 2020 a corretora ainda cobrava taxa de corretagem para renda variável.

Porém, com o crescimento das concorrentes sem taxa, o grupo XP decidiu trazer essa vantagem para os clientes da Rico também! 

Na Rico a taxa de corretagem é zero para investimentos em ações, FIIs, ETFs, Fundos de Investimento, Tesouro Direto e demais títulos de Renda Fixa.

Porém, permanecem as cobranças para investimento no mercado de opções e futuros.

Warren

Fundada em 2014, é uma das corretoras mais jovens do mercado e traz consigo uma filosofia nova.

Enquanto as demais corretoras aplicam o tradicional modelo de “Commission Based”, ou seja, baseado em comissões sobre cada tipo de produto, a Warren aposta no modelo “Fee Based”, que se baseia na cobrança de taxa sobre a administração total da carteira.

Na Warren o investidor pode criar diferentes carteiras para cada objetivo, imagine por exemplo que você queira investir para poder fazer uma viagem internacional em alguns anos, através da plataforma Warren você pode então criar uma carteira com o nome “Viagem” e montar uma cesta de produtos em que seu dinheiro será investido dentro dessa carteira.

É importante destacar que para ações não é cobrada taxa de corretagem, e o custo de administração incide somente sobre essas carteiras que o investidor montar com os fundos e outros produtos da corretora.

Como falamos lá atrás, no modelo tradicional pode existir um conflito de interesses, afinal é mais provável que a corretora ou o assessor ofereçam ao cliente o produto (que na maioria das vezes é um Fundo de Investimento ou CDB) que irá render uma comissão maior…

Já nesse novo modelo trazido pela Warren, o custo incide sobre a administração do patrimônio total aplicado nas carteiras da corretora.

Assim, quanto mais o patrimônio do cliente cresce, mais a Warren ganha também, sendo supostamente uma relação mais saudável.

Mas é importante destacar que não existe objetivamente um modelo certo ou errado em termos de cobrança de taxa de corretagem e taxa de custódia, contanto que você conheça os custo envolvidos e saiba no que está investindo. 

Mesmo se receber uma recomendação de corretora do amigo, vale checar qual é o modelo de cobrança da taxa de corretagem e se os custos cabem no bolso.

Comparativo taxa de corretagem e taxa de custódia das corretoras

O que é uma corretora de valores?

Como você viu, não é possível negociar ativos diretamente na B3 e para te ajudar a fazer essa ponte existem as corretoras de valores.

Elas serão sua intermediária na compra e venda dos ativos, sejam eles ações, opções, Fundos de Investimentos, títulos do Tesouro Direto ou de crédito privado. 

Porém, ao contrário dos bancos, as corretoras geralmente não oferecem produtos próprios.

Elas funcionam como um “shopping” de produtos financeiros de várias marcas diferentes, onde você pode acessar todos eles no mesmo lugar e escolher o que mais lhe agrada. 

Para isso, as corretoras devem receber autorização do Banco Central e tem seu funcionamento devidamente fiscalizado pela CVM (Comissão de Valores Mobiliários). 

Como escolher a melhor corretora de valores?

Uma dúvida de quem está começando a investir é como escolher a melhor corretora para começar a operar? 

Você precisa analisar alguns pontos antes de tomar a sua decisão, então vamos te ajudar com alguns critérios que devem ser levados em consideração:

1 – Perfil da empresa

Vamos fazer uma analogia com os aplicativos de relacionamento, afinal você está para começar uma relação muito importante com a instituição que irá te ajudar a trilhar seu caminho para seus objetivos financeiros!

Cada corretora tem um perfil diferente: algumas são mais descoladas e inovadoras, outras são mais conservadoras e tradicionais, mas com certeza há uma que irá combinar contigo e vocês irão dar match

Para isso, que tal dar uma conferida no histórico e no conteúdo das corretoras?

Comece dando uma olhada no site de cada uma, principalmente na página “Quem somos” e depois dê um pulo no site “Reclame Aqui” e nas redes sociais. É hora de stalkear seu futuro parceiro! 

Tem mais comentários negativos que positivos nas redes sociais? O Reclame Aqui traz várias reclamações sem respostas? Então, melhor pular fora.

Em alguns casos, nem a taxa zero compensa…

2 – Valor da taxa de corretagem ideal para você

Você deve analisar muito bem se a taxa de corretagem cabe no seu bolso e se ela não irá interferir na rentabilidade de seus investimentos.

Para um pequeno investidor, uma taxa de corretagem alta pode transformar mesmo as estratégias lucrativas em amargos prejuízos.

Também tenha cuidado com algumas corretagens gratuitas e pese o custo x benefício na hora da escolha, pois para oferecer um serviço “gratuito” a corretora deve lucrar de outras maneiras. E cortar custos em outras pontas, seja no atendimento ou em sua estrutura.

E você como investidor iniciante, vai precisar bastante do suporte da corretora. 

3 – Atendimento

Você já imaginou comprar um eletrodoméstico que não tenha suporte ou garantia? 

É quase impensável… Porém, muitos investidores não se atentam à qualidade do atendimento da corretora ao fazer sua escolha. 

O ideal é não esperar ter um problema para conferir se o atendimento é bom ou ruim. Antes de abrir sua conta em uma corretora, teste os canais de atendimento disponíveis. Você pode dar uma ligada ou mesmo mandar um e-mail.

Você perceberá que algumas corretoras são bem acessíveis, enquanto outras nem tanto…

Além disso, preste atenção na qualidade do atendimento, já que algumas equipes são evidentemente bem treinadas e irão te ajudar em suas dúvidas e prestar suporte sempre que precisar.

Enquanto outras podem pecar até ao passar informações básicas sobre seus investimentos.

4 – Aplicativo

Imagine que seus ativos estão dando um bom lucro e você já atingiu a meta que você havia planejado, mas ao abrir o aplicativo você se depara com uma mensagem de erro e não consegue operar. 

Parece desesperador? Pois saiba que essa é uma realidade muito comum em algumas corretoras.

Outro ponto importante a se olhar é se o design é agradável e intuitivo, afinal você irá usá-lo constantemente. 

As funcionalidades do aplicativo também são importantes. Por isso, confira se o aplicativo fornece as informações suficientes para o investidor, como gráficos de evolução do patrimônio, alterações nas cotações, lucro, prejuízo, etc…

Um exemplo: o aplicativo da corretora Rico, que é super intuitivo e fácil de usar, mas não traz uma função básica para investidores de ações: calcular a % de ganhos e perdas com cada ação comprada.

Então, escolha a corretora que mais dê match com você!

taxa de corretagem escolha a melhor para voce

Como você viu nesse artigo há uma grande variedade de corretoras disponíveis para os mais diversos perfis de investidores e as taxas de corretagem podem variar de R$2,99 a R$18,00.

Agora é hora de você comparar as informações e escolher a melhor para seu perfil em específico. 

E lembre-se de que uma boa corretora para um investidor pode não ser tão boa para outro. 

Se você está começando e seu capital é pequeno, concentre-se em encontrar o melhor custo-benefício, não descartando a importância de um bom home broker, mesmo se optar por uma instituição com taxas de corretagens menores.

Se você já tem um capital maior e mais experiência, o ideal é procurar por uma instituição que te dê acesso a uma variedade maior de produtos para diversificar seu patrimônio com segurança, mesmo que as taxas de corretagem seja maiores.

Isso porque nesses casos, a taxa de corretagem não irá representar um percentual tão significativo dos seus investimentos.

luiz fernando roxo.

luiz fernando roxo.

5 comentários

  • Olá, Luiz Fernando Roxo!

    Primeiramente, gostaria de parabenizá-lo por todo o conteúdo de alto nível. Sou seguidor fiel e consumidor voraz de todo o seu conteúdo.

    Parabéns pela matéria aqui exposta. Gostaria apenas de, respeitosamente, abrir um parênteses.

    Recentemente, fui exercido em uma opção e me deparei com uma cobrança de 0,5% do valor total exercido por parte da Clear. Detalhe: era uma operação de venda coberta na qual auferia 0,6% de rendimentos.

    Insatisfeito com essa cobrança, entrei em contato com a corretora, que informou que, de fato, é cobrado um percentual de 0,5% tanto da ponta compradora como da ponta vendedora.

    Imagine a seguinte situação: você fez uma operação em opções e percebeu que a rolagem não seria vantajosa. Preferiu ser exercido em 200 mil reais – o que nem é muito, em se tratando de operações conservadoras. Sabe qual a “corretagem” da Clear nessa situação? Mil reais!

    Procure no Reclame Aqui sobre taxa de exercício da Clear e veja gente sendo cobrada em 20 mil reais. Em outra situação, o investidor saiu no prejuízo numa operação estruturada e ainda teve que pagar uma fábula de corretagem.

    Procurei uma outra corretora que tivesse uma visão mais inteligente do assunto e encontrei a CM Capital, que cobra assim:

    Ações Mercado Fracionário: R$ 0,00
    Ações Lote: R$ 1,99
    Compra e venda de opções: R$ 1,99
    TAXA PARA SER EXERCIDO EM OPÇÕES: R$ 1,99
    TAXA PARA EXERCER AS OPÇÕES: 0,5%

    Ora, se ser exercido em uma Call é vender uma ação e ser exercido numa PUT é comprar uma ação, esses valores condizem muito mais com a realidade do que os praticados pela Clear.

    Portanto, Roxo, mais uma vez parabéns pelo seu trabalho e fica aqui o meu protesto.

    Um grande abraço,
    Henrique

    • Agradecemos pelo feedback Henrique! Realmente é necessário tomar cuidado com as taxas ocultas, principalmente nas corretoras com corretagem “gratuita” e no mercado de opções para não acabar sendo surpreendido

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!