blog do luiz fernando roxo.
o que são proventos.
Início » O que são proventos? Entenda de uma vez por todas

O que são proventos? Entenda de uma vez por todas

Muitos investidores iniciam suas transações no mercado financeiro movidos por um simples objetivo: viver da renda de seus investimentos. 

No entanto, realizar esse sonho não é tão fácil quanto parece, necessitando de foco e um pouco de estratégia para chegar lá. Neste caso, se um investidor realizar investimentos não proveitosos, ele pode acabar se distanciando mais de seu sonho, em vez de se aproximar.

Portanto, é importante ter algum conhecimento quando se deseja viver da renda de seus investimentos e fazer ela render o melhor possível para que você alcance seus sonhos. 

Neste artigo, vamos falar um pouco sobre os tipos de proventos que existem no mercado de ações, e como eles podem ser utilizados ao seu favor para garantir a consolidação de seu patrimônio.

O que são proventos?

Proventos são um tipo de contrapartida que empresas distribuem entre seus acionistas para recompensá-los por sua decisão de aplicar seu dinheiro naquele negócio específico.

Estes tipos de benefícios podem vir de diversas formas, sejam eles retornos monetários, distribuindo parte dos lucros da empresa ou de outras formas possíveis.

A valorização e venda de ações não é a única forma de os acionistas lucrarem no mercado financeiro. O recebimento de dividendos pode muito bem ser o foco de um investidor durante a criação de sua carteira de investimentos, favorecendo assim o lucro a longo prazo no lugar da rápida venda de ativos assim que valorizem o suficiente.

Sobre as ações, é importante saber que existem ações do tipo preferenciais e ações ordinárias. 

As preferenciais, como o nome implica, tem preferência, ou prioridade no pagamento de dividendos. Já as ações ordinárias garantem ao investidor a possibilidade de participar de votações na Assembleia Geral Ordinária.

Dependendo de seus investimentos, você e outro investidor podem possuir a mesma quantidade de ações de uma certa empresa, porém, como os tipos de ações podem ser diferentes, vocês podem receber quantidades diferentes de dividendos, uma vez que ações preferenciais são prioritárias.

As ações costumam ser extremamente atrativas no mercado financeiro devido à sua fama, mas existem vários outros tipos de investimentos que também podem render proventos. Por exemplo, fundos imobiliários normalmente distribuem dividendos mensalmente aos seus investidores.

Como funciona o pagamento de proventos?

Como não existe um padrão para as datas de distribuições dos dividendos e outros proventos que as empresas realizam, fica difícil precisar quando um provento será recebido sem uma pesquisa prévia. 

No geral, dividendos são mais fáceis de prever, uma vez que são recebidos em uma frequência mais homogênea, enquanto outros tipos de proventos podem variar um pouco em suas datas de recebimento.

De qualquer forma, apesar de variar bastante, os pagamentos de proventos normalmente funcionam seguindo os seguintes passos:

1- Aprovação:

A Assembléia Geral Ordinária formada pelos acionistas verifica o desempenho financeiro da empresa e verifica a possibilidade de distribuição dos proventos realizados pela administração;

2- Declaração

Quando há a aprovação da distribuição dos proventos, o conselho administrativo declara um anúncio sobre a distribuição dos proventos, seus valores e as datas de distribuição. Após realizar essa declaração, a empresa é obrigada a cumprir com sua declaração, podendo ser penalizada legalmente caso não cumpra o acordado;

3- Data:

Com e Data Ex: A data com é o dia final onde o investidor que adquirir uma ação daquela empresa pode ter direito a receber os proventos daquele período determinado. A data ex (também conhecida como ex-dividendos) é o dia exatamente seguinte à data com, ou seja, o investidor que adquirir ações a partir da data ex não terá mais direito a receber os proventos daquele período;

4- Dia do pagamento:

Este é o dia em que os proventos são distribuídos a todos os investidores que adquiriram suas ações até a data com. Este pagamento se dá diretamente pela empresa por meio da CBLC (Companhia Brasileira de Liquidação de Custódia), caindo finalmente na conta da corretora do investidor.

Quais são os tipos de proventos?

1-Dividendos

Provavelmente o tipo mais comum e conhecido, os dividendos são partes do lucro que as empresas têm, divididos proporcionalmente entre seus acionistas de acordo com seu número de ações. 

As porcentagens podem variar entre empresas, então é importante saber o quanto está estipulado durante a aquisição das ações. Se o valor estipulado for de 10%, por exemplo, esta será a porcentagem padrão. 

Se não constar porcentagem alguma no estatuto da empresa, essa porcentagem será de 50%. Agora, se posteriormente a Assembleia Geral optar por incluir dividendos obrigatórios, ele será de 25%, seguindo o acordado na Lei das Sociedades Anônimas. Vale lembrar que esta regra é exclusivamente brasileira e, portanto, outros países podem ter metodologias diferentes dessas.

Empresas listadas na Bolsa podem realizar seus pagamentos de dividendos anual, semestral, ou até mesmo mensalmente. Como os valores distribuídos para seus acionistas são parte dos lucros líquidos da empresa, eles são isentos de Imposto de Renda, pelo menos por enquanto.

Mesmo assim, algumas exceções existem, nas quais certas empresas estão autorizadas a não distribuir dividendos, por exemplo, quando a empresa está passando por uma situação financeira desfavorável.

Quando esses dividendos são entregues, o dinheiro entra na conta da instituição financeira escolhida pelo acionista, de modo que o investidor pode escolher se deseja resgatar o dinheiro investido ou reinvesti-lo, aumentando assim sua participação na empresa.

Investidores que já escolheram viver apenas de venda, podem realizar esse resgate de renda sem problemas, mas investidores que ainda desejam construir um patrimônio maior podem continuar investindo esse dinheiro, beneficiando-se de juros compostos e assim crescer exponencialmente sua presença na empresa.

Leia também: Opções VALE3: tudo que precisa saber para começar a investir 

2- JCP

JCP é a sigla para Juros sobre Capital Próprio, um provento muito parecido com os dividendos, porém, não isentos de tributação pelo IR. 

Como os dividendos são provenientes dos lucros líquidos da empresa, ela já pagou todos os tributos referentes a esse lucro. 

 Já o JCP pode ser considerado uma despesa da empresa, aparecendo na demonstração financeira dela. Companhias que decidem distribuir JCPs o fazem para pagar menos impostos, passando eles para os acionistas, que arcam com uma alíquota de cerca de 15% de imposto de renda, retido diretamente na fonte.

3-Bonificação

renda com proventos

Nessa modalidade, a empresa distribui ao acionista apenas uma parte dos lucros, tendo a outra parte o destino das reservas empresariais. 

Eventualmente, os acionistas podem decidir em assembleia qual fim essa reserva deverá ter. A bonificação funciona como um pagamento adicional, e pode ser em forma de dinheiro ou de mais ações empresariais.

4- Direito de subscrição

Por fim, chegamos ao tipo final de provento. O direito de subscrição é utilizado quando a empresa decide emitir novas ações no mercado. 

Este direito permite que os acionistas atuais comprem esses papéis por um preço de emissão, mais barato que o preço de mercado que essas ações teriam. Resumindo, este é um direito de preferência dado aos acionistas de manter o seu nível de participação na empresa sobre possíveis novos acionistas.

Este prazo para exercer esse direito deve estar definido no estatuto social da empresa, ou pela Assembléia Geral que aprovou a emissão destas novas ações, nunca podendo ser menor que 30 dias. 

Neste período o acionista deve manifestar a sua intenção de comprar mais papéis, tendo seu direito revogado após esse período.

Como nem sempre o acionista deseja comprar mais papéis, este direito de subscrição também pode ser vendido no mercado, da mesma forma que uma ação é negociada, por exemplo.

Neste caso o acionista tem lucro vendendo esse direito, o que pode ser uma opção interessante dependendo do investidor.

É possível viver de renda com proventos?

 pagamento de proventos

Viver de renda é um sonho que muitas vezes é o que leva as pessoas a investir em primeiro lugar. 

Montando sua carteira de investimento com o foco nesses proventos, você estará no caminho certo para realizar esse sonho. Com uma boa carteira, você poderá utilizar o dinheiro recebido apenas com os investimentos para suas despesas.

Porém, lembre-se de que é sempre importante considerar todos os pormenores de uma ação antes de adquirí-la. 

Correr atrás de ações apenas porque elas distribuem dividendos pode ser uma péssima idéia, especialmente se a empresa priorizar a distribuição de dividendos do que o investimento para a expansão do próprio negócio, por exemplo.

Como em qualquer investimento, é recomendado realizar uma longa análise de todos os pontos positivos e negativos de uma ação antes de investir.

Aprenda mais sobre o mercado financeiro

Você já entendeu que o mercado financeiro é soberano, e que cada estratégia para investir deve ser pensada com muita cautela.

Isso porque, apesar de muitos investimentos serem passíveis de grandes riscos, os mesmos também oferecem grandes retornos.

Esse é o caso das Opções, por exemplo, que cada vez mais estão chamando a atenção de investidores por seus  possíveis ganhos ilimitados. 

Que tal você aprender agora, junto com um dos pioneiros do mercado de opções no Brasil, Luiz Fernando Roxo e uma comunidade de mais de 15 mil alunos, sobre cada uma das estratégias de opções que trarão ganhos extraordinários em sua carteira de investimentos?

Vai ficar de fora dessa? Clique no botão abaixo e entenda tudo sobre a Estratégia do Pozinho e todos os benefícios que você poderá ter.

Conclusão

Vimos que existem diversos tipos diferentes de proventos e como tirar o melhor proveito de cada um individualmente para continuar o crescimento de seu patrimônio. Para ter uma boa renda de investimentos, é necessário conhecer bem as empresas em que se deseja investir, além de decidir quais são os melhores tipos de proventos para a consolidação de seu patrimônio.

Com disciplina financeira e planejamento adequado, você também poderá viver de renda.

Luiz Fernando Roxo

adicione um comentário

Mais lidas

Fique por dentro

receba gratuitamente as atualizações do blog!

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!