blog do luiz fernando roxo.
mercado de derivativos
Início » Mercado de derivativos: como funciona e dicas para investir

Mercado de derivativos: como funciona e dicas para investir

O mercado de derivativos é uma opção para quem já está a mais tempo em contato com o mercado financeiro e já está familiarizado com o funcionamento da bolsa de valores e seus ativos.

Por se tratar de ativos com grande volatilidade e que necessitam de estudo das estratégias para um melhor aproveitamento das grandes variações dos ativos da bolsa.

Com o aumento do interesse por investimentos na bolsa de valores, principalmente com relação à renda variável, a variedade de perfis de investidores no mercado financeiro também está cada vez mais diferente.

Eventualmente é necessário conhecer quais são as melhores estratégias para atuar na bolsa de valores, tanto para lucrar mais, quanto para se proteger da volatilidade do mercado financeiro.

Sendo assim alguns investidores buscam conhecer cada vez mais sobre o mercado de derivativos.

Principalmente os investidores de perfil mais agressivo e com maior tolerância a riscos e aqueles que preferem uma garantia de proteção com as suas atividades na bolsa de valores e desejam começar a receber seus primeiros dividendos.

Neste artigo você vai entender alguns detalhes do mercado de derivativos, para dar mais um passo em direção à sua liberdade financeira, confira.

O que é o mercado de derivativos?

O mercado de derivativos se trata de um conjunto de atividades de compras e vendas de contratos com o objetivo de elaborar estratégias.

Estas estratégias podem ser montadas a partir de um produto do mercado financeiro, ou seja, é uma atividade que deriva de um produto, ou então de um ativo, um índice de mercado ou uma taxa de referência. 

O objetivo das operações pode ser para “Hedge”, ou seja, proteção para investidor, o que é bastante útil, pois ao investir em renda variável há maiores oportunidades tanto de ganho quanto de perda.

Além da proteção, o mercado de derivativos possibilita outra estratégia conhecida como “alavancagem”, que é basicamente uma estratégia para maximizar os lucros do investidor no mercado.

Através de uma negociação conduzida para definir um valor pré-fixado no mercado de derivativos, esta é uma manobra de altos riscos, ou seja, não é recomendada para os investidores que estão iniciando no mercado financeiro.

Quais as formas de aplicar no mercado de derivativos? 

Para começar a aplicar no mercado de derivativos, é preciso, antes de tudo, escolher uma corretora, onde será disponibilizada a plataforma por onde todos os investimentos da bolsa de valores vão acontecer, o seu home broker.

Feito isso, é preciso definir a sua categoria de “perfil de investidor”.

Esta classificação é mais válida para que a corretora saiba que tipos de ativo ela poderá te oferecer.

Mas é importante que você saiba que, para ter uma boa rentabilidade em seus ativos é interessante que você consiga investir de acordo com a estratégia barbell, expondo a maior parte do seu capital (cerca de 80%) em investimentos ultra conservadores e uma parte menor (próximo de 20%) em investimentos mais arrojados, para que você tenha uma boa rentabilidade, mas com segurança.

A partir daí é possível começar a definir qual a melhor estratégia para usar no mercado de derivativos. 

No mercado, é necessário analisar os diferentes cenários, analisar os ativos e principalmente considerar os riscos a que estará exposto.

Depois desses passos que são altamente importantes, basta enviar a ordem e acompanhar o andamento.

Mercado a termo 

Para explicar como funciona o derivativo do tipo “mercado a termo”, imagine que exista um produto no mercado à vista, este mesmo produto, quando negociado pelo investidor no mercado à termo, este tem o dever de pagar o valor da ação com um acréscimo de juros.

O mercado a termo oferece a oportunidade de negociar a ação primeiro e efetuar o pagamento depois em uma data pré-estabelecida.

Sendo assim o comprador e o vendedor ficam ligados um com o outro até o vencimento do contrato.

Mas atenção, o vendedor do ativo no mercado a termo deve receber uma pequena parte do valor, que seja menor que o valor total do pagamento, como uma “garantia”, ou seja, uma entrada. 

No mercado a termo temos dois tipos de negociações, a tradicional e a flexível. 

Na flexível é possível trocar o objeto que está sendo negociado, contanto que ao vender a ação, seja adquirida outra ação com o mesmo dinheiro, mantendo o contrato igual e mudando somente o produto.

Mas, neste tipo de negociação, as taxas de juros são mais altas e seu prazo de vencimento é de apenas 90 dias.

Que é pouco se comparado com a negociação tradicional!

Na negociação tradicional, caso o ativo seja vendido, após a revenda deve ser pago o valor combinado na negociação.

É possível antecipar a venda da ação e se desvincular do vendedor. 

Das duas maneiras o valor do ativo ainda será cobrado com o adicional dos juros, é possível também liquidar o ativo após o encerramento do contrato.

Além do prazo de negociação ser muito maior do que a negociação líquida, sendo de 999 dias e juros menores.

Mercado futuro

No mercado futuro é possível fazer a negociação de derivativos como commodities, índices, moeda, etc. 

O contrato futuro, onde serão estabelecidas as definições do contrato como a data de vencimento.

No contrato futuro o preço é ajustado conforme o valor da ação no dia, é possível também liquidar o contrato antes do prazo de vencimento, caso o valor no dia já tenha oscilado o suficiente para a estratégia do investidor. 

  • Diferenças entre o mercado futuro e mercado a termo:

O mercado futuro e o mercado a termo são muito parecidos, pois ambos se baseiam no vencimento da negociação em uma data futura. 

Contudo, o mercado a termo define o valor a ser pago no momento da negociação e este valor permanece fixo até o vencimento.

Já o mercado futuro tem o ajustamento do valor a ser pago diariamente, então o valor depende muito da oscilação do mercado.

O valor pode mudar até o momento do vencimento do contrato ou até o investidor decidir liquidar o contrato.

Mercado de swap

O swap é uma operação de derivativos que se trata de uma troca de rentabilidade mais comumente efetuada entre empresas e apesar de ser possível, um investidor pessoa física provavelmente não precisará fazer este tipo de contrato. 

O swap, é como um método para aumentar a previsibilidade do mercado e dar mais segurança em relação à oscilação do mesmo. 

No contrato de swap são invertidos os papéis das duas partes, após ser negociado a rentabilidade dos ativos ou mercadorias, em seguida, cada um pagará ao outro a variação do produto negociado no contrato. 

Mercado de opções

O mercado de opções tem o mesmo objetivo dos outros, proteção ou alavancagem.

Entretanto, as opções são derivadas de outros ativos, como as ações, sendo assim, as ações se tratam de contratos para compra (call) ou venda (put), e o preço depende do valor das ações de onde as opções são derivadas. 

No mercado de opções, através do contrato de opções de venda (Puts)  o comprador tem direito de vender as opções, e quem vendeu, tem o dever de comprar as ações.

Já quando compramos uma opção de compra (call) o comprador tem o direito de comprar a ação e a parte vendedora da opção tem o dever de vender a ação.

Como funciona o mercado de derivativos? 

Como pode ser visto, no mercado de derivativos é possível investir em diversos tipos de produtos, tanto em ativos físicos como equipamentos, infraestruturas, estoques, etc., como em ativos financeiros como commodities, moedas, opções, etc. 

As formas de investir em derivativos, citadas acima, são basicamente contratos onde são estabelecidas as estratégias de proteção de capital ou de estratégias para rentabilização.

Nesses contratos basta definir os termos como valores, data de vencimento, e afins, e acompanhar a variação do mercado.

O que é o Hedge? 

O Hedge é uma estratégia que é possível ser feita no mercado de derivativos, é para o investidor que tem o foco em evitar perdas, ou seja, prioriza a proteção do seu capital mais do que aumentar seus lucros.

Diferente daqueles que optam tão somente pela alavancagem.

Caso haja alguma variação no mercado que possa ser negativa para o investidor, a estratégia de hedge dá ao investidor uma segurança de se manter positivo e não acabar quebrando no processo de investimento. 

Enquanto a alavancagem é uma estratégia bastante comum para os investidores com maior tolerância a riscos e principalmente para aqueles que atuam no day trade.

A alavancagem se trata de uma estratégia feita no mercado de derivativos com o objetivo de alavancar os ganhos.

Contudo, é uma manobra bastante arriscada, se feita da forma errada.

Por isso é mais utilizada por perfis agressivos, para usar essa estratégia não é recomendado fazê-la sem entender a plataforma, ou depender da “sorte”.

Portanto, a estratégia é mais utilizada por investidores que já investem há algum tempo.

Quais as vantagens de investir nesse mercado? 

Vantagens de investir no Mercado de derivativos

O mercado de derivativos é sem dúvida muito importante para os investidores, uma das suas grandes vantagens é a possibilidade de investir em qualquer cenário do mercado, com uma boa estratégia, é possível tanto evitar perdas como ganhar em cima até mesmo das quedas do mercado.

Mais voltado para a alavancagem, há o benefício de ganhar muito mais do que previsto, contudo, como o mercado é bastante imprevisível perder na mesma proporção também é uma possibilidade.

Por isso é importante estudar e entender a plataforma e como utilizá-la para obter mais ganhos do que perdas.

Por ter diversas formas de investir no mercado de derivativos, acaba se tornando uma ótima maneira de variar os investimentos.

Tornando a carteira do investidor menos provável de acabar quebrando por uma decisão ruim em algum investimento ou alguma variação do mercado.

Dicas para investir no mercado de derivativos

O principal a se fazer é sem dúvida entender as fases em que o investidor se encontra, para não acabar correndo o risco de tomar decisões precipitadas.

Resultando na quebra do investidor, por isso, a seguir há algumas informações fundamentais para aqueles que têm interesse em investir no mercado de derivativos:

Invista de acordo com seu perfil

É preciso conhecer a tolerância de riscos que o investidor tem, assim, podendo definir o tipo de perfil que ele tem.

Para definir se os investimentos no mercado de derivativos serão focados na proteção do investidor, como para aqueles investidores com baixa tolerância de riscos e preferem investir pouco e ter mais certeza de retorno.

Ou se a estratégia será investir no mercado de derivativos para alavancar seus ganhos, sendo esse perfil com maior tolerância a riscos.

E tendo a oportunidade até mesmo de fazer investimentos em maior quantidade e receber ou perder na mesma proporção, sendo um perfil mais agressivo.

Ou se o investidor está disposto a assumir alguns riscos, mas ainda zelando pela segurança do seu capital, como no perfil moderado.

Pois no mercado de derivativos há duas opções se utilizada uma boa estratégia.

Tenha uma estratégia bem definida

Após definir o perfil de investidor, é necessário estabelecer uma estratégia e para isso é necessário conhecer o mercado, os gráficos e como eles se comportam.

Também é fundamental, conhecer bem a plataforma que auxiliará o investidor independente do cenário do mercado. 

Para aqueles que querem começar a investir no mercado é válido começar pelos simuladores, como o Oplab, por exemplo.

Que te possibilita entender “na prática” como investir, com o passar do tempo a técnica será aperfeiçoada e será mais fácil investir nos derivativos.

Conclusão: Vale a pena investir no mercado de derivativos?

O mercado de derivativos oferece a oportunidade tanto de proteger o investidor quanto de elevar seus ganhos.

Porém, neste mercado há muitos riscos, é válido consultar profissionais ou pedir o auxílio da corretora utilizada, assim, há maior possibilidade de rentabilizar sem grandes perdas.

No mercado financeiro o investidor está o tempo todo correndo riscos.

Principalmente aqueles que se aventuram na renda variável, portanto o mercado de derivativos é ótimo para a própria valorização do investidor.

Todavia, ao adquirir uma ação é possível ir além e rentabilizar ainda mais, pois, esta também é uma possibilidade ao investir nos derivativos.

Sendo assim, podemos observar que o mercado de derivativos tem espaço para todos os tipos de perfis de investidores.

Mas o mais importante é que, para atuar neste mercado é imprescindível estudar a plataforma, para evitar danos.

adicione um comentário

Mais lidas

Fique por dentro

receba gratuitamente as atualizações do blog!

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!