blog do luiz fernando roxo.
mercado de opções para iniciantes borboleta opções
Início » Estratégia Borboleta de Opções: como funciona e vantagens

Estratégia Borboleta de Opções: como funciona e vantagens

A Estratégia Borboleta de opções é uma das estratégias mais utilizadas no mercado de opções atualmente Isso porque ela te permite ter uma assimetria de risco muito positiva com riscos limitados.

Mas afinal, o que tem a ver uma borboleta com opções de ações no mercado financeiro?

Esta estratégia é bastante utilizada no mercado de ações, utilizando-se das peculiaridades das opções de ações para criar uma estratégia diferenciada que garante uma certa proteção adicional às suas opções.

Enquanto pode trazer lucros bem interessantes caso o investidor saiba o que está fazendo.

O que é a estratégia borboleta de opções?

A borboleta é uma estratégia de opções utilizada por investidores que acreditam que o preço de um ativo não vai oscilar muito até o vencimento, ou até mesmo que acreditam saber qual será o preço desse ativo na data do vencimento. 

Neste tipo de operação, é necessário um bom investimento inicial para começar, sendo esse valor investido o seu risco total de perda.

Este tipo de estratégia se dá da seguinte forma:

Primeiramente o investidor vai comprar um número x de calls com o preço de strike acima do valor do ativo previsto; conhecida no jargão do mercado financeiro como Out of the Money (OTM).

E o mesmo número x de calls com preço de strike abaixo desse valor, conhecido como In the Money (ITM) mantendo uma variação simétrica para cima e para baixo.

Depois, o investidor vai vender esse mesmo número total de opções, no caso 2x no valor de strike exatamente no previsto, conhecido também no jargão do mercado de ações como At the Money (ATM).

Analisando essa configuração, podemos supor que o nome desse tipo de estratégia seja derivado da forma que o gráfico contendo suas opções toma, sendo perfeitamente simétrico, assim como as asas de uma borboleta.

O que é TRAVA de BAIXA com CALL? – OPÇÕES para INICIANTES

Borboleta de Alta

Esse é o tipo “comum” de estratégia borboleta, onde o investidor conta com o preço do ativo se aproximando de um valor determinado na data de vencimento. Esta estratégia pode ser utilizada com opções de call.

Para exemplificar:

  1.  O investidor acredita que o valor previsto será de R$20,00 no fim do prazo;
  2.  Ele realiza uma call de compra com strike em R$18,00 e uma em R$22,00;
  3. E por fim realiza duas de venda em R$20,00.

Esse é o padrão dessa estratégia, basicamente combinando uma trava de alta com uma trava de baixa para criar a estratégia borboleta.

Os possíveis resultados desse investimento seriam:

Ativo abaixo do mínimo:

Todas as opções viram pó e o prejuízo máximo amargado pelo investidor é apenas o capital necessário para montar esta operação.

Ativo entre o mínimo e o previsto:

A opção mínima vai para frente e o resto vira pó, significando que o lucro se dará da diferença entre o preço do mercado à vista e o preço de strike da menor opção.

Ativo entre o previsto e o máximo:

A opção mínima e a prevista são exercidas, o que garante o lucro da diferença entre a compra do mínimo e venda no previsto, e ocorre prejuízo pela compra máxima e venda por preço previsto. O lucro recebido é a diferença entre esses valores.

Ativo acima do máximo:

Todas as opções acontecem, com o prejuízo da trava de alta sendo compensado pelo prejuízo na trava de baixa, e tendo o prejuízo pelo valor da montagem da operação.

Analisando essas possibilidades, vemos que quanto mais próximo do valor previsto as ações se manterem, maior será o lucro desta operação. 

No exemplo citado acima, caso o ativo estivesse custando exatamente R$20,00 na data de vencimento, o lucro seria maior ainda, pois ele venderia no mercado à vista sem necessidade de pagar o prêmio da opção.

Além disso, lembre-se que sempre é necessário um investimento inicial para montar essa estratégia, portanto é importante considerar se o lucro possível vai ser suficiente para cobrir esse gasto.

As operações com opções podem ser desmontadas antes do vencimento, caso o mercado esteja bem no miolo da borboleta, a desmontagem é a melhor estratégia, pois evita custos com exercícios, garantindo maior lucro na operação.

Caso a operação esteja na zona de prejuízo próximo ao vencimento, a desmontagem da operação pode ser feita também, visando diminuir as perdas, tornando possível a rolagem da operação para o próximo vencimento.


Borboleta de Baixa

Caso o investidor acredite que o valor de determinado ativo vai sofrer fortes alterações de valor até o vencimento da opção, ele pode então fazer o oposto da estratégia borboleta de alta; estratégia conhecida como borboleta de baixa. 

Esta estratégia deve ser realizada com put.

O investidor deve determinar um valor alvo para o seu ativo, mas em vez de vender nesse preço, ele fará uma opção de compra nesse preço, e duas opções de venda, uma acima e outra abaixo, respeitando as mesmas proporções de 2 para 1 e a simetria dos valores máximos e mínimos.

Para exemplificar, utilizando os mesmos valores do exemplo anterior:

  1. O investidor acredita que o valor previsto será de R$20,00 no fim do prazo;
  2. Ele realiza uma call de venda com strike em R$18,00 e outra em R$22,00;
  3. E por fim realiza duas compras de R$20,00.

Os possíveis resultados desse investimento seriam:

Ativo abaixo do mínimo:

Nenhuma opção é exercida, e o lucro é maximizado. 

Ativo entre o mínimo e o previsto:

A opção mínima é exercida sobre o investidor, que deve vender a R$18,00.

Ativo entre o previsto e o máximo:

O investidor deve vender a opção de R$18,00 e compra a de R$20,00, obtendo lucro relativo ao preço de venda à vista da ação.


Ativo acima do máximo:

Todas as opções acontecem, garantindo o lucro máximo pelas operações.

Como pudemos ver, a borboleta de baixa é exatamente o oposto da borboleta de alta; garantindo maior lucro quanto mais longe o preço de uma ação estiver do valor definido, tanto para mais quanto para menos.

O que pode ser extremamente vantajoso em momentos de extrema oscilação do mercado.

Lembre-se que a desmontagem da operação antes do vencimento pode melhorar os seus resultados na operação, como visto anteriormente.

Qual a diferença entre a borboleta e a borboleta de ferro?

A borboleta de ferro também se destina a mercados que oscilam menos, assim como a borboleta de alta. 

Porém, sua estrutura é um pouco mais complexa do que a de montagem de uma borboleta comum.

No caso da borboleta de ferro, você possui quatro opções em vez de três, trabalhando da seguinte forma:

Você compra uma parte das opções de venda abaixo (In the money), vende uma parte das opções de venda no valor (At the money), vende uma parte de opções de compra no valor (At the money) e compra outra parte de opções de compra acima (Out of the money).

Exemplificando:

Uma ação atualmente possui o valor de R$40,00. O investidor:

  1. Compra opções de venda com valor de strike de R$30,00 pelo valor de R$50;
  2. Lança opções de venda no valor de strike de R$40,00 e recebe R$300,00;
  3. Depois ele lança opções de compra com valor de strike de R$40 e recebe mais R$300,00;
  4. Por fim, ele compra as opções de compra com preço de strike em R$50,00.

Desta forma, o investidor recebeu R$600,00 e gastou R$100,00 obtendo no fim lucro de R$500,00 no total. Nesse caso consideramos o lucro máximo possível para essa operação.

                       Curso de Opções: vale a pena fazer?

Então, quando é uma boa ideia usar a estratégia?

Como vimos, cada tipo de estratégia pode ser utilizada em uma situação específica onde ela é mais proveitosa.

As borboletas mais lucrativas são aquelas montadas quando a volatilidade está alta, isso ocorre por ser uma estratégia que se beneficia da queda da volatilidade. 

Portanto, fique atento aos grandes movimentos do mercado, pois podem ser um excelente momento de montar essa estratégia. A borboleta de ferro funciona de forma parecida com a de alta, mas possui uma complexidade um pouco maior e por isso mesmo pode ser um pouco mais onerosa de se montar.

Portanto ela é mais indicada para investidores mais experientes, em momentos de maior volatilidade no mercado.

Como funciona a borboleta de opções?

Essa operação é realizada de forma a se beneficiar de um momento de maior volatilidade do mercado no qual é possível tentar prever o valor de uma ação em um determinado período de tempo. 

Ao vender opções acima e abaixo do preço estipulado e comprar no valor, você cria uma faixa de lucro.

Caso o ativo se encontre dentro até o fim do vencimento dos contratos, você obterá lucros, com os prejuízos advindos das vendas dos lados superior e inferior se cancelando, recebendo de volta o valor investido adicionado de um prêmio.

Como ganhar dinheiro com a estratégia?

Para realmente conseguir lucrar com essa estratégia, é necessário possuir um bom conhecimento do mercado e estar sempre atualizado em relação às possibilidades de alta ou queda de um ativo específico no qual você está interessado.

Como a estratégia borboleta necessita que o ativo esteja em uma faixa específica de valorização para dar lucro.

Você precisa ter certeza antes de realizar esse investimento, pois se o ativo sofrer uma valorização ou queda vertiginosa, você não vai lucrar.

A borboleta é uma estratégia que necessita de acompanhamento, para que seja possível desmontá-la quando o spot do ativo objeto (ação) esteja bem no miolo da operação.

  • Leia também:

Quanto ganha um profissional com certificação CFP?

Black-Scholes: tudo sobre o modelo de precificação de opções

Mas, será que tem como perder dinheiro?

Como dito antes, essa estratégia precisa que o investidor acerte o valor do ativo dentro de uma margem, quanto mais perto do valor determinado (At the Money) melhor, o que significa que se um ativo tiver uma valorização ou desvalorização que lhe tire desta margem, você pode perder dinheiro.

Por que vale a pena usar a estratégia borboleta de opções?

Essa estratégia possui seus méritos, especialmente para investidores experientes que sabem como navegar o mercado de ações e determinar com certa precisão os momentos de oscilações da bolsa. 

Esta opção pode ser utilizada para lucrar em momentos de lateralidade do mercado, ou até mesmo em altas e quedas mais expressivas, dependendo de qual borboleta está sendo utilizada pelo investidor.

Quais as vantagens de usar essa estratégia ao operar com ações?

-Lucro Constante:


Desde que o valor do ativo mantenha-se dentro da faixa In/On the money, o investidor vai conseguir lucro, mesmo que o ativo valorize ou desvalorize dentro do período de vencimento do contrato

-Perdas Controladas:


O risco máximo desta operação é o do valor investido inicialmente para montar a operação, o que significa que diferente de algumas outras operações mais arriscadas, o risco só vai até um ponto pré-determinado, não passando desse prejuízo máximo, não importando o quanto a ação caia.

-Baixo Custo:

No fim das contas, essa operação possui custos relativamente baixos para ser montada, e como você está lidando muito rapidamente com essas ações, comprando-as e vendendo-as conforme os limites são atingidos, os lucros potenciais cobrem facilmente os custos de montagem da operação caso você acerte o valor final.

Inscrições abertas para o Curso Opções Master - Academia da Volatilidade

Conclusão

As opções de ações trazem possibilidades diferentes, muito mais interessantes ao mercado do que simplesmente a compra e venda de ativos. 

Utilizando-se das estratégias borboleta, o investidor coloca esse tipo de contrato para trabalhar em seu favor, lucrando com a diferença entre o ativo a vista e o que ele adquire pelas opções.

Mas é importante lembrar que essa estratégia demanda do investidor grande conhecimento do mercado e a capacidade de acertar com precisão o valor de um ativo em uma data futura.

Então, a menos que você tenha o dom de prever o futuro, é importante considerar com extrema cautela esse tipo de investimento, pois assim como em todas as estratégias, há a possibilidade de prejuízo.

luiz fernando roxo.

adicione um comentário

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!