blog do luiz fernando roxo.
Início » Operação a termo: Como operar na Bolsa com liquidação futura

Operação a termo: Como operar na Bolsa com liquidação futura

Se você chegou até aqui é porque ainda está com dúvidas sobre as Operações a Termo! E olha, antes de mais nada posso te dizer que é furada. Então caia fora dessa estratégia, que é uma alavancagem suja.  

Mas, não se preocupe, eu vou te dizer o que é essa operação e o quanto ela é perigosa. Fique atento e faça a melhor escolha para os seus investimentos. 

Uma coisa que muitos investidores não sabem é que é possível adquirir ações sem ter dinheiro na carteira. 

Apesar dessa ideia soar estranha, é exatamente assim que certas operações financeiras no mercado de ações  acontecem.

As chamadas Operações a Termo ocorrem desta forma, funcionando quando o investidor se compromete a comprar  uma determinada ação mas só paga depois, em um prazo pré-determinado, com um acréscimo de uma taxa, similar a juros, discutida e determinada por ambas as partes envolvidas na venda.

Vamos explicar mais a fundo e tirar suas dúvidas neste texto sobre Operações a Termo.

Como funciona o mercado de Operações a Termo

mercado a termo operacoes a termo

O Mercado a termo assemelha-se muito à uma compra de uma mercadoria à prazo. Em Operações a Termo, as ações são negociadas para venda com pagamento determinado à um certo prazo e com determinadas taxas de juros relativas à atual cotação das ações

Se uma ação por exemplo custa R$10,00 no mercado comum, você pode adquirir essa ação à termo por R$10,00 + juros, que vai variar dependendo do dia do vencimento.

Ao adquirir uma ação, o comprador precisa ter uma margem de garantia para poder comprar as ações, consistindo em uma fração pré-determinada do valor total negociado. 

No dia do vencimento de sua compra, ele é obrigado então a pagar o resto do valor pré-determinado negociado com o vendedor. 

Caso a ação tenha se valorizado nesse meio tempo, o comprador obtém lucro, caso haja desvalorização da ação negociada, o investidor vai ter prejuízo nessa transação, pagando um valor acima do atual valor de mercado nesse momento.

Características do Mercado a Termo

Devido às diferenças inerentes à compra e venda de ação a prazo, o Mercado a Termo possui algumas características um pouco diferentes do mercado regular. Entre elas podemos citar:

  • Ausência da mobilidade: Via de regra, os contratos a termo são totalmente liquidados no vencimento, não sendo possível sair deste contrato antes disso, o que impede o repasse do compromisso com esse contrato a outros participantes. Porém em outros casos, como alguns contratos negociados em bolsa por exemplo, a liquidação do termo pode ser antecipada caso seja o desejo de ambas as partes envolvidas.
  • Negociações de contratos: Contratos para transações a termo podem ser encontrados na bolsa, mas é muito mais comum encontrar eles sendo negociados em contratos diretos fora da bolsa, com os termos sendo decididos diretamente entre comprador e vendedor.

O que significa Operação a Termo?

Colocando em termos técnicos, o comprador da ação torna-se imediatamente o dono da ação negociada, porém o pagamento ocorre em uma data posterior, determinada entre o vendedor e o comprador no momento da abertura da operação. 

Em troca de adiar o pagamento, o vendedor cobra uma taxa sobre o valor de mercado da ação, basicamente recebendo um pouco mais do que receberia em uma compra à vista. 

Do outro lado, o comprador pagará mais do que o preço de mercado da ação negociada, mas garante a posse dela instantaneamente, podendo vendê-la mesmo antes de possuir o valor disponível para a compra. 

Essa operação é vantajosa em relação aos ganhos, porém esta com certeza é uma daquelas que sempre bato na tecla de que não se deve ter em sua carteira, isso porque te expõe à ruína.

O vendedor vai ganhar as taxas por esse “empréstimo” . Mas corre o risco de calote, que acaba sendo garantido pela corretora. 

A pessoa que vende fica “travada” naquele preço, normalmente o vendedor faz isso apostando que a ação vá cair.

Em contrapartida, uma opção mais segura e mais vantajosa seria melhor comprar uma put ou vender uma call, por exemplo

Qualquer ação pode ser negociada a termo, dependendo apenas do acordo entre as partes envolvidas na negociação, que podem negociar também os prazos e taxas entre si. 

Por fim, o negócio é feito pela Mesa de Operações, que decide a melhor taxa de acordo com a estratégia.

Vantagens das Operações a termo

Se você me acompanha há bastante tempo, sabe que eu não sou o maior fã das estratégias de alavancagem.

Para construir um patrimônio sólido e antifrágil, você precisa ganhar dinheiro aos poucos e utilizar estratégias que não te exponham à ruína de nenhuma forma.

Entretanto, você precisa conhecer diferentes tipos de estratégias para que saiba exatamente o que deve ou não fazer em determinadas situações.

Não vou dizer que não existem vantagens nas Operações a Termo, afinal tem muita gente ganhando dinheiro com elas por aí, mas também não posso deixar de te explicar que elas não são seguras e que você corre riscos sérios quando aplica estratégias de alavancagem suja.

Operar Alavancado

Uma operação alavancada é aquela onde você pode apostar utilizando valores maiores que seu patrimônio, podendo gerar tanto resultados positivos quanto também prejuízos extremos em casos infelizes. 

Por isso, não costumo indicar essas operações nem para investidores mais experientes, afinal nem sempre é possível calcular as consequências desses riscos. 

As Operações a Termo permitem a alavancagem de operações para Swing Trade de curto, médio e longo prazo, entre duas a três vezes em média.

Comprar ações sem ter os recursos disponíveis no momento

Como você precisa realizar o pagamento pela operação apenas no vencimento do termo, você pode se planejar de acordo com o prazo para realizar o pagamento no futuro. 

Também é possível vender as ações adquiridas no vencimento, recebendo no final apenas o equivalente à diferença entre a compra e venda a termo. 

Mas, mesmo assim, eu não enxergo isso como sendo uma vantagem! Tome cuidado para não cair em furadas. 

Como declarar Operações a termo

As Operações a Termo não são isentas de imposto, e portanto devem ser declaradas no Imposto de Renda. 

É possível encontrar essas operações na ficha de “Bens e Direitos” inserindo o código 47 para “opções, contratos futuros ou a termo” e então discriminando a quantidade de ações adquiridas e os valores pagos, além de vendas parciais. 

Caso você tenha adquirido ações de mais de uma empresa, você deverá criar uma nova ficha para cada uma.

Prazos para fazer as Operações a Termo

Os contratos realizados a termo possuem um limite mínimo de 16 dias úteis e máximo de 999 dias corridos para liquidação. 

Apesar desses limites, os prazos mais comuns são realizados em múltiplos de 30 dias corridos, entre 30, 60, 90, 120, 150 e 180 dias, mas tudo varia do acordado entre o vendedor e o comprador das ações.

Encerramento das Operações a Termo: como funciona?

1. Venda antecipada das ações

Caso em algum momento antes do término do prazo da sua Operação a Termo, a ação que você está adquirindo tenha tido uma valorização surpreendente e você deseje lucrar com isso, você pode vender essa ação antecipadamente, pedindo para sua corretora realizar a liquidação do termo. 

Neste caso o seu lucro será equivalente à diferença entre a compra e venda do termo.

2. Liquidação antecipada

Esse tipo de encerramento não é muito comum, uma vez que o pagamento no ato do termo não é pro rata, ou seja, proporcionalmente. 

Isso ocorre quando o investidor simplesmente deseja pagar pelas ações antes do vencimento, adicionando as ações na carteira e encerrando o contrato a termo antecipadamente.

3. Vencimento do prazo

Essa é a forma básica de encerramento, onde o investidor simplesmente espera o dia do vencimento do contrato para fazer o pagamento, levando o contrato a termo a seu fim “normal” por assim dizer.

Quais são os custos das Operações a Termo?

As taxas de operações variam de corretora para corretora, podendo algumas até mesmo não cobrarem taxas internas para a administração desses contratos. 

No entanto, além da taxa de corretagem, existem outras taxas cobradas pela Bolsa de Valores, sendo elas os emolumentos, a taxa de registro e a taxa de liquidação do contrato, além é claro dos juros cobrados pelo vendedor, já determinados e discutidos no momento da criação do contrato.

Perguntas frequentes sobre Operação a Termo

1. O que são ações “termadas”?

São ações negociadas a termo que ainda não foram liquidadas. São um bom indicador do mercado para ações que possuem grande chance de valorização à médio/longo prazo.

2. O que é saldo a termo?

É a quantidade de negociações a termo que foram realizadas em uma determinada ação. Uma alta nesse saldo implica que muitos investidores estão apostando nessa ação, o que significa que ela possui uma boa chance de valorização.

3. O que é cobertura no Mercado a Termo?

Cobertura é a realização do depósito do ativo negociado como garantia da operação, em contrapartida à Margem, que é depositada pelo comprador como forma de reduzir os riscos durante a liquidação da operação.

4. Qual a diferença entre contrato futuro e contrato a termo?

Apesar desses dois mercados trabalharem com prazos de vencimento, a principal diferença entre eles é a questão dos ajustes diários. 

No mercado futuro, você está negociando um ativo com reajustes diários conforme as oscilações do mercado, liquidando o contrato no vencimento de acordo com o preço da ação naquele dia. 

Já no Mercado a Termo, esses ajustes não acontecem, sendo o preço final da liquidação pré-determinado pelo vendedor, independente das oscilações e reajustes do valor da ação no mercado.

Outra diferença que existe é a da liquidação do contrato. 

No mercado futuro, essa liquidação pode acontecer a qualquer momento, enquanto no Mercado a Termo você assume o compromisso com a data de vencimento, pagando o valor combinado, significando que mesmo que você liquide antes, você pagará o valor combinado anteriormente, sem abatimento de juros. 

Em resumo, o mercado futuro é mais flexível, enquanto o Mercado a Termo é mais rígido em seu contrato.

5. Posso comprar ações de uma oferta pública a Termo?

Não, uma vez que as Operações a Termo são realizadas apenas com ações já negociadas em Bolsa, excluindo assim o lançamento de ações (IPO)

Aprenda mais sobre o mercado financeiro

Aprenda de verdade a usar o mercado financeiro a seu favor! Pare de querer apenas facilidade e adquira conhecimento de verdade!

Entre agora na lista de espera paro curso Capitalista Selvagem:

Conclusão: Vale a pena mesmo operar a termo?

O Mercado a termo é uma opção diferente de aquisição de ações para investidores, que traz consigo seus próprios riscos e recompensas diferentes do mercado comum. 

Este modelo de negociação gera um contrato entre as partes envolvidas, o que torna este um pacto de confiança entre essas partes. 

Desta forma, é possível investir em derivativos sem se descapitalizar completamente à vista, desde que você possua o suficiente para depositar uma margem de garantia para seu vendedor.

Porém, vale ressaltar que quaisquer operações a longo prazo, como Mercado a Termo ou futuro são operações consideradas de risco, já que contam com a oscilação de preços ao longo do tempo e portanto devem ser tentadas por quem possui bastante conhecimento de mercado para evitar prejuízos.

Como eu disse anteriormente, tome cuidado e não caia em furadas. 

Leia mais: 

luiz fernando roxo.

luiz fernando roxo.

adicione um comentário

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!