blog do luiz fernando roxo.
planilha de opções
Início » Planilha de Opções: Como funciona e Lista com as principais

Planilha de Opções: Como funciona e Lista com as principais

A planilha de opções nos ajuda a calcular importantes fatores para tomada de decisão das nossas estratégias, algumas delas são proteção, lucro máximo e taxa. Além de servir como banco de dados para o registro de nossas operações e auxiliar na alocação de capital adequada para cada tipo de operação que montarmos.

capitalista selvagem

Como funciona uma planilha de opções?

como funciona uma planilha de opções

Esse tipo de planilha serve tanto para estimar variáveis importantes do mercado, preço teórico da opção, volatilidade implícita e calcular o gráfico de payoff para identificar assimetrias. São diversas funções que auxiliam o trader de opções na sua tomada de decisão e planejamento estratégico.

Quais são as vantagens de usar uma planilha de opções?

Temos uma série de vantagens que iremos detalhar mais para baixo, porém as principais são:

Isso permite estudar o mercado, fazer simulações e melhorar nossos trades.

Principais planilhas de opções do mercado

simulador de opções

Agora vamos ver em detalhes as planilhas de opções mais utilizadas e quais são suas funções.

Precificação Black & Scholes

A função mais importante da planilha de opções é obter o que chamamos de preço justo ou preço teórico da opção através do modelo de precificação Black & Scholes. Esse modelo é uma sequência de equações na qual colocamos diversas variáveis que afetam o preço das opções: preço do ativo objeto, strike, dias úteis faltantes até o vencimento, taxa de juros de mercado e a volatilidade histórica anualizada.

Esse modelo de precificação é utilizado para simular os diferentes preços das opções quando uma ou mais variáveis que afetam seu preço são alteradas. Dessa forma, podemos imaginar o que pode ocorrer com determinada opção caso haja uma mudança na cotação do ativo-objeto, na volatilidade, com a passagem do tempo ou alteração da taxa de juros.

Além disso, a planilha de Black & Scholes permite encontrar os valores das gregas: indicadores que informam o comportamento da opção ou de uma operação estruturada. Com base nessas informações, podemos estimar como a alteração das variáveis que afetam o preço da opção podem trazer lucro ou prejuízo para nossas operações.

Cálculo da Volatilidade Implícita

Uma das funções da planilha de opções é estimar a volatilidade implícita (comumente chamada apenas de volatilidade), uma variável encontrada através da recursividade (diversas iterações do modelo de precificação Black & Scholes para chegar no valor estimado).

A volatilidade é uma grandeza muito importante tanto para estimar o preço da opção quanto comparar com dados passados para determinar o nível de volatilidade dentro de um intervalo de tempo e montar trades em opções que sejam favoráveis à expansão ou contração da volatilidade. 

Por exemplo, as compras de pozinhos são operações de compra de volatilidade, ou seja, apostamos no aumento dessa variável e consequentemente iremos lucrar também com a expansão da volatilidade. Por esse motivo, é importante identificar o nível de volatilidade perto das mínimas dentro de um específico intervalo de tempo para comprarmos opções mais baratas. 

O mesmo vale quando reconhecemos que a volatilidade está em níveis elevados, portanto, a compra de pozinhos não se torna uma operação atraente tendo em vista o elevado custo de montagem. Nesse caso, as operações de venda de volatilidade ganham destaque em nossas operações e podemos vender opções à prêmios mais elevados e receber um ótimo crédito na montagem dos nossos trades.

Gráfico de Payoff

O payoff é a representação gráfica do nosso lucro ou prejuízo na estratégia em opções conforme a movimentação do ativo. Quem opera opções precisa conhecer exatamente a região de lucro e prejuízo da estratégia, saber se montou uma estratégia côncava ou convexa e os break-even.

Tudo isso é obtido a partir da planilha de payoff que calcula esse gráfico simulando o lucro e prejuízo de cada opção no vencimento de acordo com diferentes faixas de preço do ativo. Ao combinar todas as regiões chegamos na curva de payoff e com isso sabemos o comportamento resultante de nossa operação e avaliar se a curva está de acordo com a expectativa em nosso trade, conhecer o prejuízo e lucro máximo e avaliar se podemos alocar recursos para montar a operação dentro do nosso gerenciamento de risco.

Aprenda mais sobre o Mercado Financeiro

banner capitalista

Conclusão

As planilhas de opções são ferramentas excelentes que auxiliam o operador a tomar melhores decisões tomando conhecimento de pontos cruciais em cada estratégia de opções, se expor com risco limitado e assimetria positiva.

Entretanto, elas possuem limitações e algumas são: como cálculo em tempo real da volatilidade implícita e prêmio da opção, falta de gerenciamento do portfólio e curva de payoff da carteira. 

Programas com simulação e análise de opções, como o Oplab, traz essa flexibilização de cálculos e integra todas as funções da planilha de opções com diversas melhorias, monitoramento do mercado e de gestão do portfólio que não seria possível encontrar em uma planilha.

luiz fernando roxo.

adicione um comentário

siga-me

Não se acanhe! Entre em contato!